2

Relvas recebeu 14 mil euros de reforma

PUB

O ministro Adjunto já esta reformado. Miguel Relvas, de 51 anos, optou por suspender a sua pensão quando aceitou integrar o Governo liderado por Passos Coelho, dando cumprimento à lei que impede a acumulação de salários com pensões aos titulares de cargos políticos

Miguel Relvas

A subvenção vitalícia de Relvas é de 2800 euros por mês. No ano passado, a Caixa Geral de Aposentações pagou mais de 14 mil euros ao ministro Adjunto a titulo de pensão vitalícia, um pagamento que foi suspenso quando tomou posse no actual Governo.

Miguel Relvas junta-se assim a Dias Loureiro, Armando Vara, António Vitorino e Zita Seabra no grupo de políticos que pediram a pensão vitalícia, uma regalia que terminou em Outubro de 2005.

Pensionistas não “descontam para terem pensões tão elevadas”

Pedro Passos Coelho, primeiro-ministro, lembra que os pensionistas não descontaram para reformas tão elevadas no pais, justificando assim a necessidade de cortes nessa area, refere a Lusa.

Muitos reformados e pensionistas ” descontaram para ter reformas, mas nao para terem aquelas reformas (…), por isso lhes estamos a pedir um contributo especial, não é para ofender a Constituição” referiu Pedro Passos Coelho.

Por: Miguel Alexandre Ganhão / Paulo Pinto Mascarenhas

Ironia d'Estado

O Ironia de Estado é um repositório com informações diárias sobre as misérias que acontecem em Portugal. Destacamos noticias que afectam o quotidiano dos Portugueses a nível social e económico para evidenciar más decisões dos governantes.

Diga o que pensa disto

2 Comments

  1. o 1º ministro diz que ninguém desconta para a pensão que aufere e este bandido, será que descontou. Os nossos politicos são o lixo tóxico deste país

  2. A nivel politicos esta visto são uns chulos do país com tanta miséria e reformas indecentes só sabem viver á custa do Povo

Tem algo a dizer sobre isto? Então comente