0

Preços da luz subiram mais nos países resgatados

PUB

Artur Trindade (165219)7168087721381802820

Os quatro países europeus resgatados pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) – Grécia, Chipre, Irlanda e Portugal – foram os que registaram os maiores aumentos dos preços da electricidade em 2012 quando comparado com 2011.

De acordo com os dados do Eurostat, ontem divulgados, o Chipre foi onde se registou a maior subida, mais 21%, seguido da Grécia, cujos preços cresceram 15%, e depois de Portugal e da Irlanda, onde  a subida foi de 9,7%, ou seja, acima dos 6,6% de aumento da União Europeia e dos 6,1% da zona euro.

Com esta subida, Portugal torna-se no nono país com a luz mais cara da Europa, com o preço igual à média da zona euro (17 países), mas acima da média da União Europeia (27 países), que é de 19,7 euros por 100 khw.

Segundo o Eurostat, os portugueses pagam 20,6 euros por um consumo de 100 khw que é cerca de metade da média de consumo nacional por mês.

Atrás de Portugal estão, assim, a Dinamarca, que é a que paga mais pela luz – 29,7 euros por 100 kwh -, seguida do Chipre (29,1 euros), Alemanha (26,8 euros), Itália (23 euros), Irlanda (22,9 euros), Espanha(22,8), Bélgica (22,2 euros) e da Suécia (20,8 euros).

Contudo, tanto o Governo como o presidente executivo da EDP, António Mexia, desvalorizaram este aumentos. “O preço para os domésticos é exactamente igual à média dos países do euro, apesar de termos custos fixos mais altos e do IVA médio ser mais alto que o IVA nos outros países europeus”, disse Mexia, num almoço do American Club of Lisbon.

Aliás, de acordo com o secretário de Estado da Energia, Artur Trindade, “a única coisa que explica esse efeito em Portugal é termos passado a taxa do IVA para 23% e os outros países não, ou porque já tinham ou porque continuam a não ter. Se for aos preços sem IVA de certeza que não verifica isso”, disse ontem à tarde, citado pela Lusa.

E mais, diz António Mexia, que “de 1997 a 2012, a tarifa da eletricidade reduziu-se 11%, em termos reais, ou seja, sem a inflação. E mesmo com o IVA o aumento é de 13% que compara com 24% na água e com 97% do gás e73% dos combustiveis”, acrescentou.

O Eurostat divulgou também ontem os dados para o gás natural que mostram um aumento de 15,6% nos preços em Portugal, igualmente uma das maiores subidas na Europa em 2012.

O gás natural em Portugal – que custa 8,5 euros por 100 khw de consumo – é, agora, dos mais caros da Europa, estando ainda acima da média da Europa dos 27 e também da zona euro que é, respetivamente, de 7,2 e 7,9 euros por 100 khw de consumo.

Fonte: Dinheiro Vivo

Ironia d'Estado

O Ironia de Estado é um repositório com informações diárias sobre as misérias que acontecem em Portugal. Destacamos noticias que afectam o quotidiano dos Portugueses a nível social e económico para evidenciar más decisões dos governantes.

Diga o que pensa disto

Tem algo a dizer sobre isto? Então comente